top of page
  • Foto do escritorSpeechy

Fala infantilizada com o bebé, sim ou não?

A ciência por trás da linguagem infantilizada. Deveremos resistir à tentação?



Porque é que os adultos se tornam, de repente, fluentes em "maternalês" quando há um bebê por perto?


Quando te encontras na companhia de crianças, sejam os teus filhos, de um amigo ou apenas o bebé super fofo nos braços da mãe que se cruzou contigo no café, é provável que não tenhas conseguido resistir à tentadora “conversa de bebé” com o dito bebé.


O que a ciência tem a dizer sobre o "maternalês"?


E para além de ser super amoroso falar assim com um bebé, é realmente benéfico para o desenvolvimento linguístico do bebé?


Vamos saber!


Quando os adultos falam com bebés e crianças em idade pré-linguística, ou seja, entre os 0 e os 12 meses, não importa: em que parte do mundo estão ou qual o idioma que falam, a fala flui com algumas características particulares.

E esta forma de nos dirigirmos a bebés é caracterizada por ter: um tom melódico, carregado de emoção, mais agudo do que o normal. As vogais são prolongadas, as frases são simplificadas, os gestos faciais e a entoação das palavras são exponencialmente aumentadas.


Estas características são aplicadas pelos adultos quando se dirigem especialmente a bebés muito pequenos e diminuem naturalmente à medida que as crianças crescem e suas capacidades de linguagem se desenvolvem.


Na verdade, o que a ciência nos diz é que, quando os adultos se envolvem em conversas infantis com os bebés, isso é benéfico para o seu desenvolvimento!

Como assim?


Passemos então a falar dos benefícios:


1. Atrai a atenção do bebé

2. Promove a imitação

3. Promove o desenvolvimento da fala e da linguagem

4. Facilita o desenvolvimento social

5. Promove o relacionamento entre o adulto e a criança



1. Atrai a atenção do bebé

A atenção é um dos principais requisitos de aquisição da fala e da linguagem do bebé. Normalmente, a linguagem infantil é acompanhada por movimentos expressivos da face, uma linguagem corporal intensificada e outras técnicas que chamam a atenção do bebé.


2. Promove a imitação

Outro requisito fundamental para o desenvolvimento da fala. Assim que a criança direciona a atenção, vai tentar imitar as expressões faciais que vê, as vocalizações do adulto e os sons da fala.


3. Promove o desenvolvimento da fala e da linguagem

Por envolver uma hiperarticulação, ou seja uma articulação exagerada das palavras, frases curtas e simples e um exagero vocálico, a voz mais aguda, o uso da linguagem infantil ajuda os bebés a identificar os limites de cada palavra dentro da frase e a aprender alguns padrões auditivos específicos dos sons da fala.


4. Facilita o desenvolvimento social

Este tipo de interação ajuda os bebés a compreender e distinguir pistas emocionais na fala.


5. Promove o relacionamento entre o adulto e a criança

Os sons suaves e amigáveis ​​desta conversa de bebés podem ajudar a promover um relacionamento positivo entre pais e filhos.


E esta, hein??



 

Texto elaborado por Dra. Vera Angelino

Terapeuta da Fala da Speechy

Serviços Especializados em Terapia da Fala



46 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
bottom of page