Ajudar o seu filho a comunicar: o poder de oferecer escolhas.

Oferecer opções é uma das melhores formas de promover a fala nas crianças. Ajuda também a conseguir entender melhor o seu filho, pois sai do registo do "jogo de adivinha" em que tenta desesperadamente adivinhar o que ele está a dizer.

Quando uma criança diz as primeiras palavras, é uma coisa maravilhosa de se ver! A comunicação é o que nos conecta socialmente. Mas, às vezes, as crianças precisam de uma ajuda extra para desenvolver as competências iniciais da fala e da linguagem.


Felizmente, existem técnicas muito fáceis que pode começar a implementar já hoje para ajudar a promover a comunicação. Uma delas é simplesmente oferecer opções de escolha ao seu filho.

Oferecer opções vai ajudá-lo a conseguir produzir as suas primeiras palavras e também a desenvolver ao nível da fala e da linguagem. Quando implemento esta estratégia em sessões de terapia, os pais ficam espantados com o resultado! Uma simples estratégia com resultados tão poderosos.


Porque é que oferecer escolhas funciona?


Numa fase inicial do desenvolvimento da linguagem, dar opções de escolha é uma estratégia altamente eficaz porque estamos a disponibilizar à criança um contexto estruturado para a comunicação.


Pense nas perguntas que faz habitualmente ao seu filho durante o dia, como "O que queres comer?", "Que livro queres ler?" e a famosa pergunta que os pais costumam fazer ao seu comunicador: "Queres o quê?"

Embora estas perguntas nos possam parecer muito simples, elas são, na verdade, perguntas abertas. Numa fase inicial do desenvolvimento da linguagem, o seu filho pode ainda não ter vocabulário suficiente para lhe dar uma resposta. É por esse motivo que oferecer escolhas é tão poderoso - dá-lhe o que ele precisa, vocabulário. Para além disso, estimula a intenção comunicativa, tão fundamental no desenvolvimento da linguagem.


Como oferecer opções?


  1. Faça uma pergunta simples ao seu filho, como: "Que brinquedo queres?"

  2. Depois apresente-lhe duas opções, por exemplo uma bola e um carro.

  3. Em seguida, diga "queres a BOLA", dando ênfase à palavra bola e apontando para a bola, e, em seguida "ou o CARRO?", dando ênfase à palavra carro e apontando para o carro

  4. Espere, aproximadamente 15 segundos, para que ele tenha a oportunidade de comunicar. Aguarde e observe a forma como seu filho está a tentar comunicar. Pode ser através de gestos, como apontar, ou pode fazê-lo através de uma verbalização tentando indicar qual o objeto que tem preferência.

Quando mantemos as nossas solicitações de comunicação simples e estruturadas, as crianças estão mais disponíveis a expressar com sucesso seus pensamentos e ideias.


Grande parte das crianças usam o gesto como forma de comunicação antes de começarem a verbalizar. E está tudo bem. É normal no desenvolvimento da linguagem. Gestos, como apontar, desenvolvem-se habitualmente antes do uso da palavra. É comunicação!

Um ponto muito importante neste processo é elogiar seu filho em resposta ao seu pedido. Este sentimento de realização é o que o irá incentivar a comunicar mais e o fará começar a tentar expressar-se mais oralmente.


E se...


Se o seu filho não corresponder à sua expectativa, não desanime. É muito comum, numa primeira fase, eles não verbalizarem a palavra corretamente. É importante manter o entusiasmo e transmiti-lo para o seu filho, mesmo que sua verbalização seja apenas parte da palavra. A coordenação fonoarticulatória das crianças, incluindo o desenvolvimento motor para a fala, leva tempo a desenvolver-se. Com o passar do tempo, o seu filho irá conseguir produzir sequências de sons que vão começar a parecer-se mais como palavras verdadeiras.


Quantas vezes deve praticar?


Quanto mais praticar em casa, melhor! Ao oferecer escolhas com frequência, o seu filho vai rapidamente ganhar confiança nas suas capacidades de comunicação. A partir do momento que começa a trabalhar de forma consciente a comunicação do seu filho, está a "trabalhá-lo" para o sucesso, o desenvolvimento da linguagem será um processo fácil e natural, e ele irá começar a expressar-se oralmente de forma fluida.


Do ponto de vista da neurociência, as habilidades bem treinadas tornam-se automatizadas. É por isso que é muito importante praticar, praticar, praticar e... praticar! Possibilite, ao seu filho, pelo menos, 30 a 40 oportunidades para poder fazer escolhas ao longo do dia. Pode parecer muito, mas não. Ao longo de um dia, vai perceber quando começar a aplicar, que ao longo de um dia completo, vai facilmente conseguir.


Vai começar a aplicar esta técnica hoje ou amanhã?


Texto elaborado por Dra. Vera Angelino

Terapeuta da Fala da Speechy

Serviços Especializados em Terapia da Fala