• Speechy

A Abordagem Multissensorial na alimentação do seu bebé

Atualizado: Mar 15

Para uma Introdução Alimentar de Sucesso

O nosso grande objetivo é que o bebé seja agente ativo no seu processo de introdução alimentar, aceitando-se a existência de alguém que assista a refeição, gerindo as preferências, dando pequenos auxílios, e supervisionando a ingestão dos nutrientes necessários ao desenvolvimento.


É por isso importante permitir que o bebé veja, cheire e toque nos alimentos, participando na sua alimentação de uma forma ativa, principalmente com as mãos – isto vai ajudá-lo a tornar-se mais independente e disponível na hora das refeições.

Recorde-se que a preferência por determinados alimentos é menos uma questão de preferência e mais uma questão de hábito, de facto o bebé é influenciado por tudo aquilo que vê, cheira, pela textura e pelas experiências que tem.


Vai sujar. Vai sujar muito!


Recomenda-se utilizar um babete (impermeável) para proteger a roupa e controlar o espaço onde está a cadeira para o deixar à vontade para experimentar!


O bebé pode começar a brincar com a colher, contudo, sabemos que o seu controlo em termos de coordenação só será adquirido por volta dos 18 meses, pelo que até lá quanto mais praticar com as mãos melhor.


Texto elaborado por Dra. Ângela Batista

Terapeuta da Fala da Speechy

Serviços Especializados em Terapia da Fala

#introducaoalimentar #educacaoalimentar #alimentacaofuncional #educacao #criança #crianças #alimentação #alimentacaoinfantil #comer #comerbem #comersaudavel #maedemenino #maedemenina #parentalidade #criancafeliz #desenvolvimento #desenvolvimentoinfantil #terapiadafala #love #speechypt

115 visualizações0 comentário